Reconhecer a importância da Criatividade e Inovação no setor dos media

Resiliência. Se há palavra que tem caracterizado o setor dos media nacionais é esta. E se assim foi ao longo da última década, o que dizer dos últimos dois anos. Criatividade e inovação sempre foram importantes para garantir que o negócio dos media persiste em evoluir de mãos dadas com a sua audiência. Nestes dois anos, mais do que importantes, talvez nunca tenham sido fatores tão determinantes para assegurar que a relevância dos meios de comunicação social permanece inabalável. É, por isso, com sentido de missão acrescido que voltamos a distinguir, pelo nono ano consecutivo, as melhores autopromoções/campanhas promocionais em televisão, rádio, imprensa e digital. Sublinhamos também, pelo sexto ano, o papel fulcral da inovação no desafio que se coloca, cada vez mais, aos media: reinventar o negócio ao mesmo tempo que se desbravam novos caminhos para chegar às audiências e manter a relevância junto dos anunciantes.

É esse caminho, que tem sido percorrido um pouco por todas as empresas de media, que merece ser aplaudido em mais uma edição dos Prémios M&P Criatividade em Autopromoções & Inovação em Media. Este ano contamos com 47 categorias em Autopromoções e 22 em Inovação, em ambos os casos integradas em três grandes categorias (Televisão, Rádio e Imprensa), com o digital a assumir a sua crescente transversalidade em todas estas áreas. Além dos troféus categoria e dos dois grandes prémios, um em Autopromoções e outro em Inovação, pela primeira vez será também entregue o prémio Empresa de Media do Ano, que distinguirá o grupo de media com mais troféus conquistados (se o número de pontos o justificar). Para se chegar a esta distinção serão contabilizados os votos de cada empresa, sendo que cada Ouro vale 3 pontos, Prata 2, Bronze 1 e shortlist 0,5. O Grande Prémio vale 7 pontos, embora anulando os 3 pontos do Ouro que o trabalho terá obrigatoriamente que ter ganho.

Filipa Marçal Grilo (Impresa), Filipe Terruta (TVI), Hellington Vieira (The Walt Disney Company Portugal), João Lobo (Renascença Multimédia), João Magalhães (Canais TVCine & Séries), João Miguel Tavares (Cinco Um Zero), José Manuel Gomes (Cofina), Luís Miguel Pereira (SportTV), Mafalda Anjos (Trust in News), Marina Ramos (RTP) e Tiago Senna (Global Media Group) são os profissionais que têm a seu cargo a avaliação dos trabalhos a concurso.

Os vencedores serão conhecidos no próximo mês de outubro, em simultâneo com os premiados na 11ª edição dos Prémios Criatividade M&P.

Pedro Durães

Regulamento

Introdução

Os Prémios M&P Criatividade em Autopromoções & Inovação em Media, promovidos pelo jornal Meios & Publicidade, pretendem distinguir as melhores autopromoções/spots promocionais e também os projetos e conceitos mais inovadores desenvolvidos por órgãos de comunicação social. As inscrições destinam-se a todas as empresas e profissionais independentes que tenham apresentado trabalhos em Portugal ou que, operando em Portugal, tenham produzido trabalhos para o exterior. Na categoria Canais Internacionais, e apenas nessa, podem apresentar-se a concurso spots promocionais produzidos internacionalmente e emitidos por canais cujo sinal é transmitido em Portugal, independentemente de terem ou não equipa local. Nesta edição podem ser inscritos trabalhos/projetos tornados públicos entre os dias 15 de abril de 2021 e 15 de abril de 2022.

São atribuídos três prémios por categoria – ouro, prata e bronze -, existindo este ano 47 categorias em Autopromoções e 22 em Inovação, em ambos os casos integradas em três grandes categorias (Televisão, Rádio e Imprensa). Mediante a avaliação das peças a concurso, os jurados podem entender não atribuir os três troféus em todas as categorias ou dar mais do que um ouro/prata/bronze.

Para além dos troféus categoria, será igualmente atribuído, se o júri assim o entender, um Grande Prémio em Autopromoções e outro em Inovação em Media, para aqueles que forem considerados os melhores trabalhos de todos os que se apresentarem a concurso. Pela primeira vez será também entregue o prémio Empresa de Media do Ano, que distinguirá o grupo de media com mais troféus conquistados (se o número de pontos o justificar). Para se chegar a esta distinção serão contabilizados os votos de cada empresa, sendo que cada Ouro vale 3 pontos, Prata 2, Bronze 1 e shortlist 0,5. O Grande Prémio vale 7 pontos, embora anulando os 3 pontos do Ouro que o trabalho terá obrigatoriamente que ter ganho.

Regras

  1. As inscrições estão abertas a todas as empresas e profissionais independentes que tenham apresentado trabalhos em Portugal ou que, operando em Portugal, tenham produzido trabalhos para o exterior. Na categoria Canais Internacionais, e apenas nessa, podem apresentar-se a concurso spots promocionais produzidos internacionalmente e emitidos por canais cujo sinal é transmitido em Portugal, independentemente de terem ou não equipa local.
  2. Todo o material inscrito deve ser fruto de trabalhos veiculados entre os dias 15 de abril de 2021 e 15 de abril de 2022.
  3. O material e a documentação não serão devolvidos.
  4. Os participantes autorizam a exibição pública ou privada dos trabalhos, bem como a compilação e venda dos conteúdo/imagens, seja no jornal Meios & Publicidade, seja noutros produtos da Workmedia.
  5. A organização e o júri reservam-se ao direito de reclassificar trabalhos entre categorias, bem como anular ou alterar qualquer das categorias caso os trabalhos a concurso não apresentem as características consideradas necessárias.
  6. Se o número de trabalhos o justificar, algumas categorias podem ser desdobradas em mais do que uma.
  7. Em caso de desistência, após a data limite estabelecida para inscrições, não haverá devolução do valor de inscrição. Se o pagamento não tiver sido efectuado, fica o concorrente responsável pelo pagamento de um valor correspondente a 50% do montante da inscrição.
  8. Todos os prémios serão atribuído por maioria dos votos do júri.

Informações

Júri

O júri será composto por onze profissionais com um percurso reconhecido no setor dos media e será presidido pelo diretor do jornal Meios & Publicidade. O presidente de júri não terá direito de voto exceto em caso de empate.

  • Filipa Marçal Grilo, subdiretora gestão de marcas de entretenimento do grupo Impresa
  • Filipe Terruta, diretor criativo da TVI
  • Hellington Vieira, diretor criativo da The Walt Disney Company Portugal
  • João Lobo, diretor de marketing do grupo Renascença Multimédia
  • João Magalhães, marketing and communication coordinator dos Canais TVCine
  • João Miguel Tavares, sócio e publisher da Cinco Um Zero
  • José Manuel Gomes, business development director do grupo Cofina
  • Luis Miguel Pereira, diretor criativo da SportTV
  • Mafalda Anjos, diretora da Visão e publisher da Trust in News
  • Marina Ramos, diretora de marketing estratégico da RTP
  • Tiago de Senna, diretor de marketing e inovação digital do Global Media Group

A decisão do júri é soberana e definitiva e não poderá ser sujeita a qualquer recurso.

Votação

Terminado o prazo de inscrições cada jurado terá acesso a todos os trabalhos a concurso, elegendo em cada categoria os trabalhos que em sua opinião merecem passar a shortlist. Esta será composta pelos trabalhos votados por pelo menos metade dos jurados. Haverá posteriormente uma reunião de júri onde os trabalhos selecionados serão vistos e discutidos. Em cada categoria ganharão os trabalhos que recolherem o maior número de votos. O presidente do júri, por inerência o diretor do Meios & Publicidade, só participará na votação em casos de empate. A escolha do júri é soberana.

As empresas onde exercem funções os membros do júri, profissionais de méritos reconhecidos no setor, não estão impedidas de inscrever trabalhos, mas não podem votar nos seus trabalhos/das suas agências/empresas, nem para shortlist nem na decisão final. Os resultados serão divulgados apenas durante a cerimónia de entrega de prémios.

Inscrição

Deve preencher o formulário que formaliza a sua inscrição. Será depois contactado por Teresa Albuquerque ([email protected]), que a validará.

De seguida as peças a concurso devem ser enviadas por email ou serviço de transferência de ficheiros (ex: Wetransfer, My Air Bridge, etc.) para Teresa Albuquerque ([email protected])

Cada inscrição tem obrigatoriamente que conter:

  • Um PDF no máximo de duas páginas com imagens e a sinopse dos trabalhos a concurso. As imagens terão que ser a 300 dpi e a sinopse não deve ultrapassar os 1.500 caracteres (com espaços);
  • Um documento Word com a sinopse e ficha técnica do trabalho;
  • Nas categorias de Digital deve ser enviado igualmente o URL dos trabalhos;
  • Nas categorias Rádio o trabalho deve ser enviado num ficheiro MP3;
  • Nas categorias de Televisão / Cinema e Autopromoções as peças devem ser enviadas em ficheiros AVI, MP4, MPG, WMV ou MOV. Em simultâneo deve ser enviado o URL das peças, previamente inseridas num site de partilha de vídeos (YouTube, Vimeo).
  • Podem ser enviados videocases dos trabalhos a concurso.

Os PDF, os ficheiros áudio e o URL dos vídeos servirão para os jurados apreciarem os trabalhos. Em caso de vitória as imagens dos PDF e os textos do ficheiro Word serão publicadas pelo M&P. Os vídeos vencedores serão também exibidos durante o evento.

Pede-se aos participantes que indiquem em que categoria o trabalho está inscrito. É possível inscrever o mesmo trabalho em mais do que uma categoria.

DATA LIMITE DE RECEPÇÃO DOS TRABALHOS: 29 de julho às 18h.

Preço

O custo de cada inscrição é de 150€ (mais IVA). No caso de as empresas inscreverem um número igual ou superior a 10 trabalhos terão um desconto de 30% em todos os trabalhos. A inscrição de cada peça passa assim a ter um custo unitário de 105€ (mais IVA).

Após 22 de julho, e durante uma semana, continuaremos a aceitar inscrições mas com uma penalização de 20% no preço. Assim, o valor unitário de cada inscrição passa de 150€ para 180€ no caso de inscrever até 9 trabalhos e de 105€ para 126€ se concorrer com 10 ou mais trabalhos. O prazo regular de inscrições é então até 22 de julho. Existirá uma semana de alargamento de prazo, até 29 de julho, mas nesse período existe um acréscimo de 20% no valor de cada inscrição. Em caso de desistência, após a data limite estabelecida para inscrições, não haverá devolução do valor da inscrição. Se os materiais não forem enviados dentro do prazo previsto, consideramos tratar-se de uma desistência, não havendo lugar à devolução do valor da inscrição.

Pagamento

O pagamento deve ser realizado com a inscrição das peças e representa um dos requisitos para a validação das mesmas a concurso.

O pagamento poderá ser efetuado por transferência bancária.

Transferência bancária

  • Workmedia – Comunicação SA
  • Banco: Caixa Geral Depósitos
  • Número de conta: 675045878430
  • SWIFT: CGDIPTPL
  • IBAN: PT50 0035 0675 00045878430 39
  • com a referência de pagamento PAUTO seguido do NOME DE FACTURAÇÃO DO CLIENTE.

O comprovativo da transferência deverá ser enviado para o email [email protected].

Vencedores

Divulgação dos vencedores

Os vencedores serão divulgados numa festa a realizar em Lisboa para a qual serão convidados todos os que inscreveram trabalhos, bem como os principais responsáveis e intervenientes do mercado da comunicação.

NOTA: AS INSCRIÇÕES SERÃO CONSIDERADAS VÁLIDAS QUANDO RECEBER, POR E-MAIL, A CONFIRMAÇÃO. ESSA CONFIRMAÇÃO SERÁ ENVIADA APÓS RECEBERMOS A INDICAÇÃO DOS TRABALHOS QUE PRETENDE INSCREVER.

Júri

Televisão

01. Campanha Institucional

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas criados e executados para promover, mais do que determinado programa, a identidade e imagem dos canais de televisão. O conceito criativo e a sua execução (copy, edição, ambiente sonoro...) são os principais pontos a valorizar.

02. Campanha de Informação

Nesta categoria vamos os premiar melhores spots/campanhas promocionais focados na área de informação dos canais de televisão. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

03. Campanha para Programa de Informação

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas promocionais dos diferentes programas de informação emitidos pelos canais de televisão. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

04. Campanha para Grande Reportagem/Documentário

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas que promovem os formatos de grande reportagem e/ou documentários emitidos pelos canais de televisão. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

05. Campanha para Programa de Desporto

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas dos diferentes programas desportivos emitidos pelos canais de televisão . O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

06. Campanha de Entretenimento

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas promocionais dos diferentes programas de entretenimento emitidos pelos canais de televisão. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

07. Campanha Ficção Nacional

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas promocionais dos diferentes formatos de ficção nacional emitidos pelos canais de televisão. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

08. Campanha Ficção Internacional

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas promocionais dos diferentes formatos de ficção internacional (filmes, séries, novelas...) emitidos pelos canais presentes em Portugal. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

09. Campanha Programa Infantil

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas promocionais dos diferentes canais ou programas infantis emitidos pelos canais de televisão. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

10. Campanha Serviço de Streaming

Nesta categoria vamos distinguir os spots/campanhas para promover as plataformas de streaming dos diferentes canais ou os seus programas/formatos. O conceito criativo e a sua execução (ideia, copy, edição, ambiente sonoro…) são os principais pontos a valorizar.

11. Eventos/Projetos Especiais

Cada vaz mais as televisões levam a cabo iniciativas que se materializam fora das suas antenas, aproximando desta forma a marca dos potenciais públicos e, em muitos casos, gerando também conteúdos próprios. Nesta categoria distinguimos ações levadas a cabo pelos canais de televisão, para lá dos formatos de publicidade tradicional, como forma de promover a sua marca.

12. Campanha para Promoção de Eventos/Projetos Especiais

Cada vaz mais as televisões levam a cabo iniciativas que se materializam fora das suas antenas, aproximando desta forma a marca dos potenciais públicos e, em muitos casos, gerando também conteúdos próprios. Nesta categoria vamos distinguir as campanhas concebidas para promover de este tipo de iniciativas.

13. Patrocínios/Parcerias de Media

Nesta categoria vamos distinguir as diferentes ações desenvolvidas pelos canais para ativar e potenciar junto do público a sua presença em eventos/iniciativas de terceiros (ex: festivais).

14. Sustentabilidade e Responsabilidade Social

As ações sustentabilidade e de responsabilidade social estão cada vez mais presentes nos diferentes meios de comunicação social. Nesta categoria vamos distinguir a forma como estas são comunicadas/promovidas no meio televisivo e também ações/spots levadas a cabo/criados pelos próprios canais.

15. Genérico

Nesta categoria vamos premiar os melhores genéricos originais. Estética, composição gráfica e ambiente sonoro serão os principais aspectos a considerar.

16. Separador

Nesta categoria vamos distinguir os melhores separadores. Originalidade, criatividade e execução técnica são os principais critérios a ter em conta.

17. Grafismo

Nesta categoria vamos distinguir o grafismo dos diferentes canais e/ou programas, a forma como este contribui para a criação da identidade do canal e o modo como o conceito gráfico ganha forma tanto em antena como nos restantes suportes nos quais é utilizado.

18. Jingle de Estação

Nesta categoria vamos distinguir os jingles mais criativos produzidos no último ano. Podem concorrer jingles temáticos, de programas, rubricas ou da própria estação.

19. Campanha Digital / Redes Sociais

Nesta categoria vamos distinguir a forma como as televisões utilizam o digital e as redes socias para promover os seus programas e iniciativas.

20. Campanha de Outdoor

Nesta categoria vamos distinguir a forma como as televisões utilizam o meio outdoor e para promover os seus programas e iniciativas.

21. Campanha de Imprensa

Nesta categoria vamos distinguir a forma como as televisões utilizam o meio imprensa para promover os seus programas e iniciativas.

22. Campanha de Rádio

Nesta categoria vamos distinguir a forma como as televisões utilizam o meio rádio para promover os seus programas e iniciativas.

23. Promos Internacionais

Nesta categoria vamos distinguir as promoções produzidas internacionalmente para canais cujo sinal é transmitido em Portugal, independentemente de terem ou não equipa local.

Televisão

01. Inovação em Informação

Novos conceitos/formatos/programas na área da informação.

02. Inovação em Entretenimento

Novos conceitos/formatos/programas de entretenimento, abrangendo também as áreas de desporto ou ficção.

03. Inovação Digital/Multiplataforma

Nesta categoria vamos distinguir novos projetos/formatos lançados pelos canais de televisão, tirando partido das suas plataformas digitais, em exclusivo ou de forma integrada com a antena. A título de exemplo, um serviço de streaming, uma app, a presença de uma marca numa rede social, um podcast, um projeto em vídeo, etc.

04. Inovação Publicitária

Aqui vamos premiar os novos formatos publicitários criados/explorados pelas equipas comerciais dos canais televisivos.

05. Brand Entertainment

Os melhores projetos de brand entertainment/branded content criados por um canal televisão. Originalidade, pertinência, execução e riqueza de conteúdos são alguns dos pontos em avaliação em projetos que podem, ou não, ter abrangência multiplataforma ou agregar várias marcas do mesmo grupo.

06. Inovação Comercial

Novas soluções comerciais criados/exploradas pelos canais televisivos. Podem abranger diferentes suportes e formatos, incluindo ou não publicidade tradicional. Conferências, prémios ou sites são alguns dos exemplos.

07. Eventos – Grande Público

Nesta categoria vamos premiar conceitos/eventos destinados ao grande público, criados por um canal de televisão e que tenham vida, também, para lá do próprio meio. A título de exemplo, uma festa, uma conferência, um festival ou um concerto onde o ADN da marca funciona como catalisador de audiências e notoriedade e/ou gerador de receitas alternativas.

08. Eventos – B2B

Nesta categoria vamos premiar conceitos/eventos, focados no segmento B2B, criados por um canal de televisão e que tenham vida, também, para lá do próprio meio. São disso exemplos uma conferência ou eventos criados para setores económicos específicos, onde o ADN da marca funciona como catalisador de audiências e/ou gerador de receitas alternativas.

Q&A - Perguntas Frequentes

A quem se destinam os Prémios M&P Criatividade em Autopromoções & Inovação em Media?

Os Prémios M&P Criatividade em Autopromoções & Inovação em Media, promovidos pelo jornal Meios & Publicidade, pretendem distinguir as melhores autopromoções/spots promocionais e também os projectos e conceitos mais inovadores desenvolvidos por órgãos de comunicação social. As inscrições destinam-se a todas as empresas e profissionais independentes que tenham apresentado trabalhos em Portugal ou que, operando em Portugal, tenham produzido trabalhos para o exterior. Na categoria Canais Internacionais, e apenas nessa, podem apresentar-se a concurso spots promocionais produzidos internacionalmente e emitidos por canais cujo sinal é transmitido em Portugal, independentemente de terem ou não equipa local.

Quantas categorias estão a concurso?

Estão a concurso 47 categorias em Autopromoções e 22 em Inovação em Media, em ambos os casos integradas em três grandes categorias (Televisão, Rádio e Imprensa). Mediante a avaliação das peças a concurso, os jurados podem entender não atribuir os três troféus em todas as categorias ou dar mais do que um ouro/prata/bronze. Para além dos troféus categoria, será igualmente atribuído, se o júri assim o entender, um Grande Prémio em Autopromoções e outro em Inovação em Media, para aqueles que forem considerados os melhores trabalhos de todos os que se apresentarem a concurso. Pela primeira vez será também entregue o prémio Empresa de Media do Ano, que distinguirá o grupo de media com mais troféus conquistados (se o número de pontos o justificar). Para se chegar a esta distinção serão contabilizados os votos de cada empresa, sendo que cada Ouro vale 3 pontos, Prata 2, Bronze 1 e shortlist 0,5. O Grande Prémio vale 7 pontos, embora anulando os 3 pontos do Ouro que o trabalho terá obrigatoriamente que ter ganho.

No caso de inscrever um trabalho em mais do que uma categoria, como é feita a contabilização dos trabalhos a concurso?

Cada categoria é uma inscrição, logo a contabilização é a soma das categorias.

Poderão existir categorias sem vencedor?

Sim. Se o júri entender que nenhum dos trabalhos a concurso em determinada categoria tem qualidade suficiente o prémio fica por atribuir.

Poderão existir dois ou mais vencedores numa só categoria?

Sim. Excecionalmente o júri pode atribuir mais do que um Ouro, Prata e Bronze por categoria.

Quando é que os premiados serão conhecidos?

Serão conhecidos apenas na festa de atribuição dos prémios. Esta decorrerá em outubro.

Quem são os elementos do júri?

O júri é constituído por:

  • Filipa Marçal Grilo, subdirectora gestão de marcas de entretenimento do grupo Impresa
  • Filipe Terruta, director criativo da TVI
  • Hellington Vieira, director criativo daThe Walt Disney Company Portugal
  • João Lobo, director de marketing do grupo Renascença Multimédia
  • João Magalhães, marketing and communication coordinator dos Canais TVCine
  • João Miguel Tavares, sócio e publisher da Cinco Um Zero
  • José Manuel Gomes, business development director do grupo Cofina
  • Luis Miguel Pereira, director criativo da SportTV
  • Mafalda Anjos, directora da Visão e publisher da Trust in News
  • Marina Ramos, directora de marketing estratégico da RTP
  • Tiago de Senna, director de marketing e inovação digital do Global Media Group

É possível inscrever trabalhos fantasma?

Não. Todos os trabalhos inscritos terão que ter sido exibidos/produzidos.

Inscreva-se agora!

O custo de cada inscrição é de 150€ (mais IVA). No caso de as empresas inscreverem um número igual ou superior a 10 trabalhos terão um desconto de 30% em todos os trabalhos. A inscrição de cada peça passa assim a ter um custo unitário de 105€ (mais IVA).

Após 22 de julho, e durante uma semana, continuaremos a aceitar inscrições mas com uma penalização de 20% no preço. Assim, o valor unitário de cada inscrição passa de 150€ para 180€ no caso de inscrever até 9 trabalhos e de 105€ para 126€ se concorrer com 10 ou mais trabalhos.

Para mais informações contacte:

Edições anteriores

Contactos

Em caso de dúvidas, entre em contacto pelo formulário abaixo ou pelos meios de comunicação fornecidos. Responderemos o mais brevemente possível.